Bicicletas elétricas substituem automóveis

Um recente estudo norueguês concluiu que a aquisição se bicicletas elétricas é um meio eficaz para substituição do automóvel na realização de viagens quotidianas.

O estudo indica que os utilizadores de bicicletas elétricas, em média, fazem deslocações 340% mais longas que os utilizadores de bicicletas convencionais, passando de uma média de 3,3km para 13,4km.

O estudo refere que parte do crescimento da distância percorrida resulta do aumento da frequência de utilização da bicicleta elétrica e da substituição do veículo automóvel e transporte público pelas bicicletas eletricamente assistidas.

Foto: GeorgeDement

Entre os possuidores de bicicletas elétricas a quota de utilização da bicicleta sofreu um aumento de 17% para 49%, ao passo que entre os proprietários de bicicletas convencionais a quota se tem mantido estável.

Estes resultados indiciam o elevado potencial das bicicletas elétricas (em regime de bikeshare ou plena propriedade) na alteração dos padrões urbanos de mobilidade. Em Portugal, medidas como os apoios à aquisição, a construção de infraestrutura ciclaveis e espaços protegidos de estacionamento poderão comentar ainda mais este potencial.